Skip links

Fé e Abertura

A cada dia, o meu coração pede mais fé e abertura. E todas as vezes que sinto medo, cansaço ou frustração aprendo a parar e a tentar escutar a resposta a esta pergunta “Que parte de mim e da minha essência preciso de resgatar hoje?”
Tudo o que acontece durante o meu caminho e todas as pessoas que conheço ou com quem estabeleço uma ligação emocional ensinam-me a ver mais de mim.
Fico mais atenta e percebo que a forma como recebo e acolho os comportamentos dos outros é a forma como o meu mundo interno se recebe a ele próprio. Aprendo a fazer escolhas e percebo, acima de tudo, a importância desse exercício diário.
Quando me torno o meu próprio foco de concretização, quando decido harmonizar-me com o caminho da minha alma, atraio desafios proporcionais ao tamanho das minhas dúvidas. E são eles que me ajudam a perceber o quão importante é aprender a fazer uma escolha, pois ela é a desbloqueadora dessa mesma dinâmica.
Eu sou a criadora da realidade que me rodeia e é ela que me impulsiona a ser e a recordar quem sou.
E ser, na sua plenitude, nada tem a ver com o que o outro é. Ser é algo muito próprio e só a mim me diz respeito encontrar e ter a coragem de manifestar.
E por isso estou agradecida, por todas as aprendizagens. São elas as responsáveis pela colheita da experiência da minha vida. São elas as professoras da minha alma.

Sara Rica

Deixa um comentário