Skip links

Novo Estandarte

Acreditar e viver um sonho é caminhar, lado a lado, com o mistério da vida. É sentir uma semente divina a despertar e a ganhar vida dentro do coração. É gerar toda a magia da criação e da criança que aprende sobre o amor, a pertença, o círculo, o equilíbrio e a mestria de se ser um Corpo e um Espírito.
A profundidade da existência é também ela a raiz e a origem da essência de cada sonho nascido em solo sagrado.
E Raiz de Portugal, nasceu assim. Dentro de um coração que explodiu de amor, tal como quando o Universo pariu a Terra.
Em 2021, é tempo de Nascer para um novo Estandarte. Para uma nova e regenerada Oração que assiste ao renascimento de um Ser que, acima de tudo, agradece à Vida e que segura um Espaço Sagrado, que honra a Arte Ancestral e que abre a porta a todas as Medicinas.
Um Coração que se abre a todas as formas de vida e que gera, a partir delas, um colectivo consciente que deseja partilhar-se dentro de um ecossistema vivo e cheio de cores.
Este coração é muito sensível, é sustentado pelas raízes desta terra e sente a alma de todos os seres que aqui vibram. Delas brotam a tradição, a história, a família, a memória de todos os tempos, a profundidade dos laços, a força da terra e a casa do céu – tudo em forma de gestos, canções, dizeres e emoções, que se regeneram a todo o momento.
Juntos descobrimos uma visão que reúne todas as visões e que deseja reabilitar o pacto comunitário – a nossa raiz. Juntos abrimos o coração para a maior riqueza humana: agradecer a vida, em comunhão com a Terra e com o Céu. E nesse caminho, regenar o espaço ao qual chamamos Aldeia. Aquela que é a nossa Casa e que se preocupa genuinamente com o bem estar uns dos outros, que fortalece a Família e que experimenta, com honra, esta enorme oportunidade que é Ser humano e Ser filha e filho desta Terra.
Acredito que existe uma Luz, aqui e agora, e que todos caminhamos com ela e até ela. Tal como Fernando Pessoa escreveu – “A Missão do Português é ser tudo, é ser Universal”.
Votos de um maravilhoso 2021!

Sara Rica

Deixa um comentário